Slider



Meu queixo caiu, sério!

Neste final de semana, resolvi fazer algo de diferente: decidi assistir ao show da "Honeymoon Tour" da Ariana Grande aqui em Toronto, no Canadá. Até a semana passada, os ingressos online já haviam sido esgotados, mas durante a semana, arrumei um tempinho para ir ao estádio Air Canada Centre para implorar um último ticket, o que deu muito certo. Ontem (08), além de Dia Internacional da Mulher, foi o dia que Toronto praticamente tremeu com essa menina. Foi o meu primeiro show aqui e confesso que me surpreendi muito não só no quesito organização, mas em relação a disposição do palco, os assentos e claro, as performances, figurinos e efeitos durante o show que foram, modéstia a parte, fantásticas!


O show estava marcado para começar às 19h30, mas duas horas de antecedência eu já estava no portão (desculpa, sou da roça e ainda não sabia como eram os fãs canadenses). Na fila, já era possível ver todo tipo de gente: pais, avós, crianças, adolescentes, casais de namorados, uma diversidade sem fim. Claro que as teenagers dominavam o espaço não só cantando os hits, mas vestindo as famosas tiaras de gatinho, camisetas do álbum "My Everything", moletons com lyrics "Problem" e gorros "Break Free" e por aí vai. Os valores dos produtos variavam de $20 a $80. Todo mundo comprava. Tipo assim, o pessoal incorpora mesmo no show.


O "esquenta" ficou por conta do DJ Cashmere Cat e dos rapazes do Rixton, banda britânica conhecida pelo hit "Me and My Broken Heart" que estourou nas paradas britânicas no ano passado. Eles estão acompanhando a cantora durante a turnê para divulgar o álbum "Let The Road", lançado no dia 02 de março. Gostei bastante deles, tiveram presença no palco, realmente esquentaram a galera e colocou todo mundo pra cima antes da "grande entrada da Grande".

"Bang Bang" foi a música que iniciou o show. Confesso que fiquei surpreso por ter começado com a canção da Jessie J, mesmo que ela tenha uma pequena participação. Ariana cantou a música quase que completa, apenas deixando livre o trecho da Nicki Minaj (que é praticamente impossível cantar, rs). As coreografias, os efeitos no telão, os dançarinos que pulavam literalmente da parte debaixo do palco e todo o entusiasmo da cantora contribuíram para uma abertura perfeita, a não ser um pequeno tombo, assista:


Para a performance de "Best Mistake" e "Breaks Your Heart Right Back", a cantora chegou ao palco em cima de uma nuvem. Me lembrou um pouco da Katy Perry na turnê "California Dreams", mas depois vi que era bem diferente. Ariana percorreu boa parte do palco de pé nesta cloud enquanto no telão, o peguete Big Sean fazia sua parte da canção.

Entre as performances de "Be My Baby", "Right There", "The Way", "Pink Champagne" (música descartada do álbum "Yours Truly"), "Tattooed Heart", "One Last Time" e "Why Try", com certeza "My Everything" foi a mais emocionante. A música, que é dedicada ao seu avô que faleceu no ano passado e é considerado sua maior fonte de inspiração, foi tocada com a cantora sentada em cima de um piano. Antes da apresentação, foi exibido uma conversa entre os dois em que ela ouvia os conselhos dele sobre produzir música e quando questionado sobre a internet, ele disse: "que vá para o inferno". Veja:




As mais populares ficaram para o final, óbvio. "Love Me Harder" achei um pouco simples, creio que Ariana poderia ter inovado mais, voltado com a nuvem, sei lá. "Break Free" foi demais. No telão, os mesmo textos do videoclipe e a performance foi bem parecida com a do MTV Video Music Awards 2014. Já "Problem", sou muito suspeito para falar, foi o grande encerramento do espetáculo e quase derrubou aquele estádio. Simplesmente, foda!





No final, Ariana agradeceu aos pais por trazerem as crianças e todo o carinho com o que foi recebida. No backstage, os fãs que aderiram ao "Meet & Greet", tiraram as famosas fotos com diversas poses da cantora. Tive a alegria de ver um grupo de meninas no metrô mostrando as fotos e comentando a simpatia com que foram recebidas. Saldo mais do que positivo para a turnê, recomendo!

A turnê segue para os Estados Unidos em que percorrerá o país até a metade de abril. Já na segunda quinzena de março ela começa a etapa europeia pela França. Ariana já prometeu que vai para o Brasil, então, aconselho guardarem moeda no porquinho porque vale bastante a pena.





© Copyrighted: OWN.Art Ideas - Todos os direitos reservados a Giovane Almeida